http

O que significa HTTP

A internet é rica em siglas e tem sua nomenclatura própria. Muitas vezes as pessoas não sabem o que significa determinada sigla e isso dificulta a experiência do usuário na rede mundial de computadores.

Para que um site seja acessado, seja ele qual for, é preciso que exista um protocolo que regule a transmissão dos dados entre o servidor onde o site está hospedado e o seu computador pessoal. Esse protocolo é conhecido pela sigla HTTP.

Mas o que quer dizer a sigla HTTP

Para que você possa entender o que é o HTTP, vamos antes de tudo, traduzir seu significado. Em inglês, a sigla significa Hyper Text Transfer Protocol, ou seja, Protocolo de Transferência de Hipertextos.

Esse protocolo é um conjunto de regras e de procedimentos que moderam e regulam a troca de informações entre o seu computador e o servidor que hospeda o site. Isso agiliza a criptografia e a codificação das informações que trafegam pela rede.

Como funciona o HTTP

Para acessar um site qualquer, você precisa digitar seu endereço no navegador, ou ainda clicar em um link que direcione o navegador para determinado endereço. Ao fazer isso, você está solicitando ao HTTP permissão para acessar o conteúdo do site que você precisa acessar.

Esse pedido tem o nome de Request HTTP e ele é entregue ao servidor que armazena o site. O servidor terá acesso ao seu IP, que é a identidade do seu computador e a outras informações, e diante dessa solicitação irá permitir o seu acesso ao conteúdo do site.

Embora não seja o único protocolo usado para as transmissões na internet, o HTTP é o mais popular e você pode encontra-lo na maioria dos sites, basta observar a barra com o endereço. Até um tempo atrás era preciso digitar esse protocolo na barra de navegação, mas atualmente, basta colocar o endereço correto no navegador para acessar o site que você procura. Mais Informações sobre este procologo em oficinadanet.com.br

HTTPS

Diferença entre HTTPS e HTTP

Uma das maiores preocupações, tanto dos usuários quanto dos desenvolvedores da internet é a segurança. Dados bancários e pessoais, transações financeiras e material sigiloso podem ser alvos fáceis de pessoas má intencionadas, por isso, milhões de dólares são investidos anualmente para melhorar os protocolos de segurança da internet.

HTTPS e HTTP

Esses protocolos são conhecidos como HTTP e HTTPS, e ficam na barra de navegação, onde o usuário digita o endereço que pretende visitar. O HTTP é o protocolo que regulamenta a comunicação entre o servidor e a máquina do usuário, mas por trabalhar apenas com texto, acaba sendo bem mais vulnerável.

As vantagens do HTTPS

O HTTPS é a versão mais segura do HTTP, onde os dados são criptografados e a comunicação é feita através de duas contas, uma pública e outra privada. No HTTPS as informações como IP e outras são checadas antes de permitir o acesso do usuário, o que traz mais segurança à navegação.

Para saber se o site que você está visitando possui o protocolo seguro HTTPS basta verificar na barra de navegação se a sigla está lá. Nela, também constará o ícone de um cadeado, que indica que a navegação é segura e criptografada. Esse é o primeiro aspecto que deve ser observado em sites de bancos ou aqueles que solicitam um login e senha para o acesso, pois se o protocolo for apenas o HTTP o risco é muito maior.

Segurança é a principal diferença

Em linhas gerais, o HTTPS é bem mais seguro que o HTTP, e mesmo esse protocolo não impede que seus dados sejam acessados por quem não deveria. Manter um sistema de segurança em sua máquina e evitar abrir links desconhecidos, principalmente os enviados via spam são medidas fundamentais para que se tenha o máximo de segurança possível ao navegar pela internet.

dns

Conheça o que é um DNS

Navegar pela internet diariamente se tornou tão comum que muitas vezes não paramos para pensar na quantidade de processos que ocorrem em uma fração de segundos para que possamos ter acesso aquilo que buscamos.

DNS

Um dos itens essenciais para a navegação na web é o DNS, em inglês Domain Name System. Em português, temos o Sistema de Nomes de Domínios, que como sugere o nome, é responsável por atrelar o nome do site ao endereço numérico de IP do servidor onde ele está hospedado.

Trocando números por nomes

Para entender melhor o DNS é preciso imaginar que ele seja um sistema que decodifica aquilo que buscamos na internet. Ao digitar um endereço de um site ou de um portal, o DNS entende o desejo do usuário e busca o número correspondente do site através de diversas ferramentas acessadas quase que instantaneamente.

Isso facilita a navegação, pois se o usuário tivesse que anotar os números gigantescos de cada site que acessa, a internet seria muito mais complicada. Portanto, o DNS é o sistema responsável por traduzir para a linguagem específica da internet o que digitamos cada vez que buscamos acesso a um site.

Quem fornece o DNS

Quando assinamos um provedor de internet, uma empresa que instala o equipamento necessário em nossa residência ou empresa para que tenhamos acesso à web, automaticamente temos acesso ao DNS fornecido por ela. Esse acaba sendo o padrão, muito por falta de informação por parte dos usuários da internet.

O que pouca gente sabe é que se pode usar outros DNS, que aumentam a performance e a segurança da navegação, e é possível contar com esse serviço gratuitamente. O DNS também é responsável pela segurança e pela criptografia das informações, e pela instalação de protocolos que informam quando são abertos sites suspeitos ou maliciosos

vpn

VPN – o que é isso?

A sigla VPN tem sido cada vez mais utilizada atualmente, mas nem todos os usuários de computadores e da internet sabem o que ela significa. Então, afinal, o que é a VPN?

VPN é a sigla de Virtual Private Network, ou seja, uma rede virtual privada, que se utilizada de uma rede pública, como a internet, para estabelecer a comunicação entre computadores e outros equipamentos.

A VPN pode ser considerada uma ponte, que liga diversos equipamentos em casa ou na empresa, oferecendo maior segurança na troca de dados e de informações, além de ser muito fácil de operar e ter um custo muito mais acessível se comparada a outras redes.

Qual a utilidade da VPN

Além da segurança maior entre a troca de dados e informações, uma rede VPN pode trazer outras utilizações e vantagens:

  • Navegação anônima e criptografada, o que permite que você acesse conteúdos de outros países sem que seu IP seja identificado. Isso é muito usado para comprar produtos em outros países e acessar catálogos que não estão disponíveis no seu pais.
  • Criação de network corporativo – com esse tipo de rede é possível conectar colaboradores na empresa ou ainda filiais dentro de uma mesma região
  • Permite a realização de trabalhos home office, com segurança na troca de dados e informações

Principais vantagens da VPN

  1. Troca de dados segura
  2. Segurança em serviços de wi-fi públicos ou compartilhados
  3. Ocultar localização geográfica
  4. Impedir mapeamento do seu perfil por parte dos servidores

Para que o usuário ou empresa comece a usar uma VPN é preciso um certo conhecimento técnico básico sobre o funcionamento da troca de dados, mas também é possível encontrar programas nos mais diversos navegadores que instalam e deixam a VPN operacional.

Se você pretende usar a VPN, conheça mais sobre o assunto, converse com um técnico de sua confiança e aproveite as vantagens dessa rede virtual privada.

web construction

O que é um site?

A internet revolucionou não só as comunicações, mas toda a forma de interação entre pessoas, empresas, instituições e organizações. A possibilidade de acesso global a partir de um computador está presente na vida de praticamente todos os habitantes do planeta, e um dos principais meios utilizados para essa interação é o site.

Website

De forma genérica, um site é um conjunto de páginas de um determinado segmento, seja uma pessoa ou empresa, que pode ser acessada através de um navegador da internet. Cada site tem um endereço único, que se digitado na barra de acesso do navegador irá direcionar o usuário para o endereço específico solicitado.

Página e site são a mesma coisa?

É muito comum ouvirmos a expressão “acessar uma página” quando vemos o comercial de uma empresa, por exemplo. Na prática, a página é cada um dos itens que você abre quando visita o site de uma loja. Entretanto, as palavras site e página podem ser tomadas como sinônimos.

Outro sinônimo possível é a palavra sítio, usada também para designar um endereço eletrônico. Na língua inglesa, é comum encontrar a expressão web site, já que os criadores da internet a batizaram de word wide web, ou seja, uma imensa teia mundial de informações. Cada ponto ou nó dessa grande teia é um local, um site, onde hipertextos são encontrados.

Principais usos dos sites

Literalmente, é possível criar um site sobre qualquer assunto. Eles possuem textos, imagens, vídeos, logomarcas, canais de contato, links para outros sites, comentários, e toda uma variedade de ferramentas que facilitam a navegação dos usuários.

Os sites atuais evoluíram muito e se tornam a cada dia mais interessantes e atrativos. Eles podem ser usados para qualquer fim, como para vender produtos e serviços, prestar informações, realizar cadastros, tirar dúvidas, acessar conteúdo de vídeo, fotos, arquivos diversos e mais uma infinidade de conteúdo.

Quer criar um site? Conheça uma solução gratis para criar o seu website.

 

dominios

O que é um domínio?

A internet apresenta diversos termos específicos, que atualmente fazem parte do dia a dia das pessoas. Com cada vez mais usuários, das mais diferentes faixas etárias, a grande rede precisa ser compreendida para que a experiência de navegação seja cada vez mais completa.

Um dos termos bem comuns na internet é o domínio, que diz respeito ao nome do site que se busca. Quando entramos em um site qualquer, digitamos um nome na barra de navegação, e para que se entenda de forma simples, esse nome é o domínio do site.

O domínio facilita a busca e a navegação

Originalmente, todo site na internet é encontrado a partir de uma sequência numérica bem extensa, e se esse fosse o método de digitação usual, seria muito mais difícil para qualquer usuário decorar e digitar essa numeração.

O domínio, portanto, é um nome que o proprietário do site vincula à essa sequência de números, e assim, é bem mais fácil de encontrar o site em um buscador ou ainda decora-lo para que seja usado com mais facilidade e frequência.

Os domínios precisam ser registrados

Para que os domínios sejam reconhecidos é preciso que o proprietário registre esse domínio, já que ele será único e exclusivo. Cada país tem um órgão responsável pelo processo de registro dos domínios e em alguns casos é preciso pagar alguma taxa para que se registre o domínio.

Embora o procedimento seja relativamente simples, o usuário proprietário deverá informara seus dados e solicitar o registro do domínio, que será, daí em diante, de sua propriedade. Ao registrar o domínio do site, o usuário garante a utilização de determinado nome, que poderá ser repassado a outra pessoa futuramente.

No mundo corporativo, o registro dos domínios é muito importante, principalmente quando se trata de grandes corporações, já que qualquer usuário pode fazer o registro de uma marca conhecida e famosa, por exemplo, o que pode gerar grandes transtornos futuros.

Portanto, ao fazer seu site, pessoal ou corporativo, uma das primeiras ações é realizar o registro do domínio, pois isso irá garantir que ninguém mais se utilize do nome que você escolheu para ser encontrado na internet.

comprar dominios

Como se compra um domínio?

O domínio é o registro do nome do seu site, seja ela pessoal ou corporativo. Para obter o domínio é preciso seguir alguns procedimentos, que irão dar mais garantia e certificar que determinado site realmente pertence a você..

Comprar um Domínio

Vamos ver aqui os principais passos para que você possa adquirir o domínio de um site e como se compra um domínio

Verificar se o nome já é registrado

O primeiro passo é saber se o site já foi registrado por algum outro usuário, já que todos os nomes de site devem ser exclusivos e únicos. Portanto, use um dos sites disponíveis que fazem a verificação se o nome que você pretende usar já está sendo utilizado. Neste caso, o próprio buscador indica nomes parecidos ou ainda, você deve criar um novo nome.

Realizar o cadastro

Se o nome que você deseja já está disponível, o próximo passo é realizar o cadastro online, onde você irá fornecer todos os dados necessários para que esse domínio seja realmente seu. As empresas que fornecem esse tipo de serviço de registro de domínio funcionam mais ou menos da mesma forma e exigem os mesmos dados, portanto, você pode escolher a de sua preferência.

Realizar o pagamento

Depois de preenchidos os dados solicitados, o sistema irá gerar um contrato entre o serviço de domínio e o proprietário do site, com todas as especificações dos serviços prestados e as obrigações e direitos de ambas as partes. Se concordar com os termos, o próximo passo é fazer o pagamento da anuidade do domínio. Cada empresa do setor tem suas formas de pagamento específico, como cartão de crédito, boleto e outros.

Escolher uma hospedagem

Depois de realizadas as etapas anteriores, o domínio será seu, e de ninguém mais. O passo seguinte é encontrar um bom serviço de hospedagem ou de alojamento, que é uma plataforma que servirá como base para o seu site. Para fazer o registro no site de hospedagem, você precisará informar o domínio adquirido, portanto, é preciso antes de tudo realizar a compra do domínio para depois hospedar seu site na internet.

ssl

O que é o protocolo de segurança SSL

Com o uso massivo da internet para transações bancárias e comerciais, a segurança passou a ser uma prioridade. Para aumentar o grau de segurança na troca de informações através da rede foi criado um protocolo de segurança que se tornou padrão em todo o mundo, o SSL.

A sigla SSL significa Secure Stockets Layer, que funciona como um autenticador entre o cliente e o servidor. O protocolo de segurança SSL faz a verificação dos dados dos envolvidos na transmissão dos dados para que ela seja segura para ambos os envolvidos.

Como funciona o protocolo de segurança SSL

Sempre que um usuário solicita uma conexão com um site qualquer, através do seu navegador da interne, o navegador realiza uma solicitação de certificação, onde são verificados os seguintes itens:

  • A certificação é confiável?
  • O certificado é válido?
  • A certificação se relaciona com o site que o enviou?

Se todas essas verificações forem confirmadas, significa que a conexão entre o cliente e o servidor é segura, e o SSL emite uma chave pública que permite que a troca seja realizada com segurança. A principal forma de garantir essa segurança é através da criptografia dos dados, que permite que apenas os envolvidos tenham acesso aos dados trocados.

O protocolo de segurança SSL possibilita a troca segura de informações.

No entretanto, sua ação deve ser complementada com outras medidas de segurança. Dados sigilosos como números de documentos e principalmente transações bancárias devem ser autenticadas, e deve-se sempre observar a barra de navegação, onde aparece um cadeado na cor verde que indica que a troca de informações é segura e que não se trata de um site falso.

Existem no mercado diversos programas que complementam o protocolo de segurança SSL é é importante manter a máquina e outros dispositivos móveis sempre protegidos e com os mecanismos de segurança também sempre atualizados.

browser

O que é um browser?

Um dos termos mais conhecidos para os usuários da internet é o browser. Muito utilizado cotidianamente, o browser nada mais é do que um programa desenvolvido especificamente para possibilitar a navegação pela grande rede e permitir que as mais diversas linguagens de programação sejam acessadas de forma simples e prática.

Na língua inglesa, o verbo browse significa olhar casualmente para algo, ou procurar alguma coisa específica. Esse conceito se aplica perfeitamente ao uso do browser na internet, já que esse programa possibilita que sejam encontrados os mais diversos sites disponíveis na internet.

E como funciona o browser?

O funcionamento do browser se baseia na comunicação entre os servidores e as máquinas dos usuários, fazendo o processamento das respostas dos servidores. Também são conhecidos popularmente como navegadores, e os browsers mais conhecidos são o Google Chorme, o Mozzila Firefox e o Explorer, da Microsoft.

Embora todos os browsers tenham a mesma função, cada um deles apresenta características próprias, que melhoram a velocidade na navegação ou apresentam plug-ins que melhoram a experiência do usuário, principalmente para jogos, imagens em movimento e outros tipos de aplicativos.

O browser também está nos dispositivos móveis

Até um certo tempo atrás os browsers estavam disponíveis apenas nos computadores, mas com o avanço tecnológico eles ficaram cada vez mais populares também nos tablets e nos smartphones. A navegação pela internet nesses dispositivos móveis também é feita através de um browser, que decodifica as informações e facilita a experiência da navegação.

Cada vez com mais recursos, os diferentes browsers disponíveis no mercado disputam espaço e a preferência dos usuários, fazendo com se desenvolva uma verdadeira guerra tecnológica em busca de maior velocidade, qualidade nas imagens e na navegação e uma navegação cada vez mais intuitiva, o que facilita sobremaneira a forma de usar a internet para as mais diversas demandas.

Cookies

Para que servem os cookies?

Uma das principais características da internet atualmente é tornar a navegação do usuário bem intuitiva, ou seja, antecipar aquilo que o internauta busca ou procura. Uma das principais formas de fazer isso é através do uso dos cookies, pequenos arquivos de texto que são memorizados quando se navega pela internet.

A principal função dos cookies é armazenar o histórico de navegação e as preferências do usuário, como idioma, cores e localização, por exemplo. Eles permitem que os sites mais acessados sejam facilmente identificados e apareçam automaticamente na barra do browser quando o usuário inicia a digitação do endereço eletrônico.

E como funcionam os cookies

Cada vez que você acessa um site na internet, esse site envia para o seu computador um pequeno arquivo de texto, que contém, além do nome, algumas informações básicas que ficaram armazenadas durante o período de validade do cookie. Depois, quando o endereço for digitado novamente, o computador preenche os dados e apresenta as configurações anteriormente armazenadas.

Validade e cuidados com os cookies

A validade de um cookie depende de cada site. Ele pode ser programado para ficar no computador por alguns minutos ou até mesmo por anos, dependendo de quem o programou.

Muitas pessoas veem os cookies com maus olhos, pois se acredita que eles podem transmitir vírus e outros programas nocivos ao computador, no entanto, por serem arquivos de texto muito pequenos, é praticamente impossível infectar uma máquina apenas com o uso dos cookies.

Deve-se ter, no entanto, muito cuidado quando os computadores são compartilhados por pessoas desconhecidas, como em uma lan house, por exemplo. Como há um rodízio grande dos usuários, o cliente que usa a máquina logo a seguir pode ter acesso aos sites que o usuário anterior acessou, por conta da ação dos cookies.

Nestes casos específicos, é recomendável que os cookies sejam apagados logo após a navegação, para que se garanta a segurança para o usuário.